26 de fevereiro de 2013

TRILHA SONORA E INSPIRAÇÕES PARA UMA HISTÓRIA EM QUADRINHOS Parte 2


           Sem dúvida nenhuma a importância de uma trilha sonora adequada para se trabalhar em uma História em Quadrinhos, para mim se consolidou no escrever e desenhar Yeshuah, isso desde seu início em 2.000. Esse trabalho foi e é ainda, visto que estou produzindo o terceiro e último livro da série, o aprendizado para muitas coisas dentro de uma hq e essa questão do clima para se desenhar, a música que irá conduzir sua mente para imagens, símbolos, sentimentos desenhados, foi imprescindível e saboreado em sua descoberta.
           Inicialmente a trilha sonora de Peter Gabriel para o filme de Martin Scorcese, A última tentação de Cristo serviu como referência para o som que queria ver rodando pelo meu estúdio, alguns temas para esse filme trazem momentos densos e profundamente místicos e foi essa trilha que permeou meu aparelho de som do estúdio durante a produção das primeiras páginas. Com o tempo, fui descobrindo mais e mais, sons, músicas arrebatadoras. É só uma questão de pesquisar, procurar e principalmente entender e filtrar seu ouvido e depurar seu gosto musical para que isso tudo se converta numa ambientação sonora para conduzir seus momentos sobre a prancheta e seu quadrinho.
           Uma grande salada rítmica, musical, compõe a trilha Yeshuah, indo do cantor paquistanês Nusrat Fateh Ali Khan, o músico e cantor turco Omar Faruk Tekbilek (genial!), o músico e cantor marroquino Hassan Hakmoun, a dupla da Mauritânia Khalifa Ould Eide e Dimi Mint Abba, passando por clássicos como Great Mass in C minor de Mozart, Stabat Mater de Pergolesi, Matthäus Passion de Bach, a temas armênios, sufis, e de meditação como Whirling do compositor Deuter. Isso, aliás, é só uma pequena amostra, a discografia é muito maior. Esse tema em especial, o Whirling, do compositor Deuter, criado para meditações do guru Osho baseado giro sufi, teve uma representação fundamental para dois momentos do primeiro livro de Yeshuah, o Assim em cima assim embaixo, de resultados profundos tanto para mim como para alguns leitores que posteriormente me contaram a experiência ao ler determinado trecho da hq onde usei esse tema como ambientação musical.
Esse momento, aliás, para quem teve oportunidade de ler Assim em cima assim embaixo, é comentado por mim no posfácio. O tema de Whirling é uma melodia única que se repete dentro de uma ambientação que te remete a um girar, o giro da meditação sufi. Um tema que parece não ter fim, nem começo. É nele que experimentei como disse, um dos momentos de maior entrega a um trabalho até hoje.
           A música e os temas apropriados são peças fundamentais para minha criação total de Yeshuah: roteiro, desenhos, climas, momentos, tudo. Tem um significante percentual, por mais que as pesquisas feitas para criar esse quadrinho, textos apócrifos, livros e mais livros sobre o assunto Jesus, na realidade, acabam trabalhando com o lado mental, cerebral, quase técnico e a qualidade que busco para traduzir toda minha perspectiva dessa história, tem seu verdadeiro ponto de encontro no coração e isso só é traduzido com a música. Então, meus caros, tenham absoluta certeza do muito que vocês leram e espero tenham gostado desse trabalho se deve aos sons etéreos, místicos, ligados profundamente às suas raízes silenciosas e sagradas. É óbvio que essa vivência música + criação de quadrinhos, mudou minha perspectiva de enxergar um criar quadrinhos e com certeza trará novas motivações para futuros trabalhos. Talvez não todos, óbvio, mas ideias e sentimentos com a mesma carga que foi gerado e venho parindo Yeshuah,
sim.    
        

4 comentários:

Anônimo disse...

Ah meu querido Laudo, muito bacana traduzir em palavras seus momentos de insight para realizar uma grande obra como Yeshuah. O vídeo é show e me ajudou a imaginar sua experiência...sou sua fã...simples assim!!! Bjo grande

Anônimo disse...

Me esqueci de assinar já que escrevi como anônimo...rs

Elaine Luze Neto

JJ Marreiro disse...

Arte gráfica e música tem tudo a ver. O Lailson Holanda fala que o mesmo gene que dá o desenho dá a música:) Talvez seja por isso que é tão produtivo trabalhar com uma trilha sonora. Excelente texto esse seu. Vou até procurar umas dessas suas dicas de trilha:)

Anônimo disse...

Laudo,

Você está me matando. Quando sai o terceiro volume de Yeshuah? Toda vez que entro na minha livraria favorita vou rápido para a seção de Quadrinhos na esperança de ver lá o volume 3.

Quando sai??