22 de outubro de 2009

ZUMBIS COMENDO GENTE NA PAULISTA!!!!

lA onda de filmes de zumbis já perdura há um bom tempo já e graças a alguns blockbusters que rondam nossos cinemas e locadoras. Confesso que nunca fui apaixonado por esse gênero de filme de terror, embora alguns clássicos como “A noite dos mortos-vivos” do George Romero ou trash como “Zumbi Holocausto” são do meu pleno agrado. Claro, há o antigo “A montanha dos canibais” com a então deliciosa Ursula Andress, primeira bond-girl, aparecendo nua nesse filme onde a loira se vê perdida no meio de uma tribo de canibais, clássico trash dos anos 70. Ok, o filme fala de canibais e não de zumbis, mas é tudo um pessoalzinho esquisito que adora comer carne humana... embora comer a carne da Úrsula Andress não é tão de mau gosto assim.

Mas o gênero, conforme disse, nunca foi do meu agrado e confesso que nunca levei a sério (se é que é para levar). Essa história de uns caras putrefados andarem pra lá e pra cá, com a boca aberta babando e gemendo comendo umas pessoas meio lesadinhas que não correm e nem conseguem escapar dessas figuras que rastejam, no mínimo é engraçado. Mas, isso é uma opinião pessoal, respeito os adoradores do gênero que levam isso (sic) a sério.

Com essa idéia então, topei participar da nova revista do “Sideralman” do desenhista Will, grande cara e grande quadrinista. A convite dele, desenhei uma história em quadrinhos de seu outro personagem, Demetrius Dante, um investigador de casos sobrenaturais e insólitos. O roteiro do Cadú Simões brinca com o evento Zombie Walk aqui de São Paulo, onde a rapaziada se fantasia (?) de zumbis e perambula por um determinado local, zumbizando quem passa. Dentro dessa premissa, a história de Cadú conta que ao invés de ser apenas uma diversão, os zumbis que lá estão (a coisa toda acontece no vão do MASP) são verdadeiros, só que nessa surge o Demetrius Dante para dar um jeito nos amiguinhos da vizinhança. A arte-final é do Omar.
Will com seu enorme coração, não impôs nada, deixando-me livre para criar a hq e dar a minha interpretação de seu personagem. Curiosamente pensei no rosto do antigo ator alemão que fez carreira em Hollywood também nos anos 30 e 40, Peter Lorre. Para os que não conhece ele está em clássicos noir como “Casablanca”, “Relíquia Macabra” e “M, o vampiro de Dusseldorf”. Foi a forma que imaginei para seu rosto, salvo, claro, algumas adaptações e atualizações.
A revista nova do “Sideralman” será lançada no próximo dia 31 de outubro às 19:30 na Livraria HQ Mix aqui em São Paulo.
O astro dos anos 40 Peter Lorre referência para minha versão do Demetrius Dante e a capa do novo gibi do Sideralman do Will.

HQ Mix Livraria: Praça Roosevelt, 142 - Centro- São Paulo/SP




3 comentários:

mercadovisual disse...

Fala, Laudo! Legal saber desses bastidores da hq. Bacana vc ter colocado a referência e tudo o mais. Acho que será uma boa hq, apesar de compartilhar sua visão quanto ao tema zumbis, kkkkk.
Nunca fui à HQ Mix Livraria. Se der apareço por aí pra prestigiar.
Abraço,
Gilberto

Rico disse...

Belo desenho, doutor Laudo! O Sambinha aí embaixo ficou bonito pacas. Aposto que és vítima da "sindrome da coxinha", né?
Dei sorte: meu estúdio é em casa.
Abração!
Rico.

Guillermo disse...

UGARTE!