2 de outubro de 2009

O QUE VEM DEPOIS DE DEPOIS DA MEIA-NOITE

Muita gente acompanhou a mini-série “Depois da meia-noite” que lancei juntamente com o Omar no ano passado. A mini-série dividida em três partes que tinha roteiro e desenhos meus e a arte-final do Omar contava a ação de um serial killer que após matar suas vítimas entrava em contato com a polícia informando seu ato e onde encontrar o corpo, na investigação do caso, uma detetive viciada em heroína. Nesse molho todo há ainda uma dose de mais mistério com intervenções de algumas figuras estranhas e que ao longo da história não se definem muito para o leitor, deixando inclusive um tom meio sobrenatural.


Muita gente, conforme disse, acompanhou essa mini-série. Muitos gostaram muitos não, pelo final quase todo em aberto, e as coisas funcionam assim. Esse ano “Depois da meia-noite” ganhou um troféu HQ Mix como melhor edição independente especial de 2008, um tremendo resultado para esse trabalho antigo, feito há doze anos que patinou dentro de propostas editoriais até que virou a primeira (e até o momento única) publicação do selo que eu e o Omar criamos para nos auto-publicar, o Quadro Imaginário.

Na realidade quando terminamos essa hq em 1997, eu pensei justamente em mais histórias envolvendo os personagens dessa trama e mais, introduzindo novos. Com o término da publicação no ano passado, a idéia foi aos poucos sendo retomada, o problema estava justamente em eu assumir os desenhos, pois estava e estou ainda comprometido com alguns projetos profissionais e pessoais, o que sem dúvida dificultaria um andamento bacana para isso, a idéia então seria eu escrever o roteiro e ter um desenhista para armar a parceria e ele justamente veio através de um velho amigo e parceiro, Alexandre Santos, ilustrador, grande ilustrador que inclusive foi o autor da capa da terceira e última parte da mini-série. Em conversa com o Alê onde explicava algumas intenções futuras com essa história tive a surpresa dele se manifestar em querer assumir os desenhos. Idéia aceita. Negócio fechado.


Uma idéia que já estava pré-concebida desde quando foi feito o primeiro arco de histórias é que essa continuação caminharia por outros rumos para dar um gosto de interesse e de descobertas para o leitor. Alguns personagens teriam suas histórias mais remexidas, como no caso do misterioso Pirata que na mini-série surge para supostamente ajudar o detetive Raposo na investigação, pois conhece muito sobre o psicopata, sendo ele responsável pela sua perna amputada (daí o apelido Pirata), e é nessa história, a princípio que temos um dos pontos centrais dessa continuação. Claro, não adianto muita coisa para não estragar a coisa toda.


O Alexandre já trabalhou no esboço de alguns personagens e nos estudos de página. Perfeito. Eu aqui, estou trabalhando no roteiro e devo terminá-lo logo. A intenção é lançá-lo em 2010.


Por enquanto deixo aqui só alguns dos estudos que o Alê fez já deixando um gostinho do que virá mais adiante.

2 comentários:

Alex Genaro disse...

Bom, eu fui um dos que gostaram da história parabéns por mais essa empreitada meu velho, se precisar de uma força estamos aí.

Grande abraço

mercadovisual disse...

Fala, Laudo! Tb gostei da história. Não sabia que era tão antiga. Essa continuação promete.
Abração,
Gilberto